15 de março de 2008

Porque é que nunca fizeram um coro de queixas em Portugal?

Dizer mal da vida é, não tenho disso a mínima dúvida, uma actividade em que os portugueses são exímios. Tellervo Kalleinen e Oliver Kochta-Kallleinen lançaram o curioso projecto dos Coros de Queixas, que, partindo de Birmingham e Helsínquia, se foram espalhando um pouco por (quase) todo o mundo. As queixas não são todas da mesma qualidade, mas há-as realmente boas. As minhas queixas favoritas, música e letra, são as do coro de Helsínquia, mas há vários outros coros que não lhes ficam muito atrás. Como poderão constatar, há muitas queixas que se repetem do Canadá à Austrália…

O último Coro de Queixas a ser formado, o de Singapura, teve problemas com as autoridades, que não quiseram autorizar a actuação do coro enquanto incluísse membros estrangeiros. Se as queixas são muitas vezes as mesmas em todo o lado, parece que a maneira como elas são recebidas varia um bocado de sítio para sítio. Pelos vistos, há lugares onde as pessoas têm, objectivamente, mais razões para se queixar…

1 comentário:

ninguem disse...

para já, os gajos cantam p'ra caraças.
dito isto, ai não que não era, fazer um coiro destes cá em portugal era uma ideia de 3 em pipa, pá