11 de março de 2010

As polleras das cholitas e outros trajes tradicionais

O traje típico mais comum das terras altas da Bolívia é, para as mulheres, a pollera, uma saia plissada, e o chapéu, que varia de região para região (desde o chapéu de coco da zona de La Paz ao chapéu alto de Potosí, passando pelo chapéu de aba larga da zona do Chaco) e que pode, às vezes ser substituído por um gorro tricotado. Muitas vezes, a pollera é acompanhada por uma blusa branca, mas nem sempre. As tranças são também penteado praticamente obrigatório. Os homens, esses, vestem normalmente calças e camisas sem muito que se lhes diga, e cobrem a cabeça ou com um chapéu de feltro, mas um chapéu vulgar que não é específico da cada região, ou com um boné de beisebol, de maneira que, a haver alguma coisa de típico no traje dos homens são as sandálias, quando as usam (quem nunca tiver visto polleras encontra com facilidade fotografias em linha, mas aqui ficam links para um, dois, três exemplos).

Evidentemente, nem todas as mulheres vestem pollera e usam chapéu. Há uma minoria urbana com uma maneira de vestir moderna “ocidentalizada”, como se costuma dizer, e há uma minoria “originária”, como se costuma também dizer, muito rural, que usa trajes muito mais tradicionais ainda, de tecidos feitos à mão, os trajes considerados verdadeiramente indígenas. Nessas zonas, os homens também usam, na vida de todos os dias, trajes muito tradicionais.

A grande maioria da população do planalto boliviano, porém, veste-se como eu descrevi no primeiro parágrafo. Uma coisa interessante é que o facto de usar pollera é o traço necessário e suficiente para definir uma cholita, uma designação meio étnica meio de classe, mas muito concreta e não graduável: não se pode ser mais ou menos cholita, ou se o é (usando pollera) ou se o não é (não usando pollera). Para o homem, não há uma designação correspondente, nem uma classificação tão estrita, e não importa se usa chapéu de feltro ou boné de beisebol.

A pollera tem origem nas saias das damas da elite criolla do século XIX, sobretudo de origem espanhola, e é uma saia que, com muitas variações de comprimento, tecido, cores, etc., existe como traje típico numa grande parte da América Latina, desde a Bolívia ao Panamá. Os chapéus que as cholitas bolivianas usam também têm, como as suas saias e blusas, origem em chapéus europeus que já passaram de moda há muito tempo.

E tudo isto nos diz várias coisas interessantes, parece-me a mim: diz-nos que é o traje da classe alta (e criolla) de um determinado período que passa a traje tradicional popular (e “indígena”) de um período seguinte, exactamente como alguma da música dita hoje tradicional veio dos salões nobres para o povo; e diz-nos que, na Bolívia, o traje das mulheres é, no geral, mais tradicional do que o dos homens. Mas não é só na Bolívia, pois não? Quantas vezes não se vê, em gente de várias culturas, a mulher de traje tradicional e o homem de traje moderno. Por que será?

Obviamente a tradição (a “cultura”…) é amiúde mais para as mulheres do que para os homens. Quer isto dizer que os homens aceitam para eles próprios a “modernidade” mas querem das mulheres a “tradição”? Sob formas mais ou menos directas, parece-me que é muitas vezes esse o caso. Agora, há outra maneira de dizer a mesma coisa sem levantar tantas ondas e dando até dessa estranha atitude uma imagem positiva: é dizer que são as mulheres “as depositárias da tradição”…

8 comentários:

Coração Nómada disse...

Artigo muito interessante sobre os trajes andinos! Obrigada. Por lá andei no ano que passou e foi impactante ver o orgulho com que usam os seus trajes, pena que pouco gostem de falar sobre essa e outras tradições. Ainda assim, são países mágicos,os andinos.

Vítor Santos Lindegaard disse...

Obrigado, Coração Nómada. Que pena não ter descoberto antes o teu blogue, teria sido interessante ir acompanhando a vossa viagem. Há aqui na Travessa mais coisas sobre a Bolívia e os Andes, não sei se viste (vivi lá dois anos, é por isso). Podes usar os tags Bolivia e América para os juntar.

magic prateada disse...

Muito bom artigo!
Obrigado!

Vítor Santos Lindegaard disse...

Obrigado eu, magic prateada.

Paulo Henrique disse...

tenho uma pergunta,por que as mulheres tem costume de usar sandálias mesmo em época de frio?

Vítor Santos Lindegaard disse...

Caro Paulo Henrique, não são só as mulheres, os homens também. Foi uma coisa que me chamou a atenção e para a qual não tenho explicação: como é que pessoas de sítios que podem ser muito frios não têm calçado quente? Às vezes, usam meias, mas, como diz, andam de sandálias, mesmo quando está frio. Não sei. Não sei mesmo...

... disse...

Na realidade esa vestimenta foi imposta pelo espanhois, a os quais obrigaban a comprar . Fizerão isso durante muitos seculos para escoar a sua manufactura textil.

Alfonso Ferraz disse...

Não encontrei uma explicação direta a respeito do motivo da adoção do chapeu coco pelas cholitas. Alguem tem este esclarecimento?