1 de junho de 2010

Estado ou governo?

Em princípio, não devia haver confusão entre Estado e Governo, aquele a associação, digamos assim, este o seu conselho directivo, mas o facto é que a confusão entre os conceitos nunca deixa de existir, muito provavelmente porque nem sempre é uma distinção tão óbvia como eu acabo de dizer que, em princípio, devia ser. Uma prova dessa confusão é a consagrada expressão ONG. A Ajuda Popular da Noruega, por exemplo, é uma organização não governamental, por oposição à NORAD, que não o é. Mas a NORAD é do Governo norueguês ou do Estado norueguês? Não se deveria antes dizer organização não estatal em vez de organização não governamental?

3 comentários:

Nuno (@gmail) disse...

Se a expressão N.G.O. é originária dos E.U.A., então a coisa está explicada. Lá chamam "Government" ao Estado, para este não se confundir com os estados federados.

V. M. Lucas Lindegaard disse...

A Wikipédia diz que a expressão nasceu nas Nações Unidas, para designar as organizações com função consultiva que não fossem nem Governos nem Estados membros. Nesse contexto, faz sentido, Fora dele, talvez tivesse sido preferível arranjar outro nome qualquer. Mas agora, já é tarde.

Paulo Soriano disse...

Vítor, não há dúvidas que você tem toda razão.
Deveria ser, mesmo, organização (dir-se-ia melhor "entidade") não estatal.
Eu, por exemplo,sou Advogado da União e,portanto, defensor do Estado brasileiro. Não do governo que aí está, do que o antecedeu ou o do que irá sucedê-lo. Nada mais me irrita que ser chamado de "advogado do governo", malgrado, infelizmente, nem todos - inclusive os da cúpula - pensem assim.
Abraços e boas férias.