31 de maio de 2011

De Chimoio para Svendborg: Encerrados para férias [um post para os amigos]

Não conheço Gaza e conheço pouco Inhambane e Cabo Delgado. Nunca fiz a viagem de comboio de Nampula para Cuamba. Já me disseram que é sinal de que hei-de voltar.
No total, a Karen e eu vivemos aqui 7 anos – o que, se vivermos o que se costuma nas nossas terras, é quase um décimo da nossa vida. Para o Alexander, a Joana e a Siri, esta é, em grande parte, a sua terra, porque viveram mais aqui que noutro sítio qualquer. Havemos todos de ter muitas saudades do planalto de Manica, isso é certo, como já temos de Nampula e, sobretudo, da Alta Zambézia. Havemos todos de ter muitas saudades de Moçambique, seja.   
Saímos de Moçambique no dia 15, mas fico sem internet hoje. O blogue encerra, então, para férias e mudança de instalações, digamos assim. Quando reabrir, deveria, pela lógica, passar a estar incluído no agregador de blogues e sites da Dinamarca, mas duvido que isso exista… E ‘tou com’ò outro que diz: “Agradecemos a vossa continuação”!

2 comentários:

Anne Berbert disse...

Adoro seus posts. Volte a postar quando puder! sou brasileira, e acho profundamente lírico o jeito que tu escreve.A norma culta não é muito amada, nem executada por aqui.Eu já sinto saudades desse português de Machado de Assis (conheces?).
boa viagem, e não pare de postar, que estarei aqui lendo.

V. M. Lucas Lindegaard disse...

Muito obrigado, Anne. Foram umas férias compridas, que aliás nem férias foram, mas sim mudança, muitas mudanças; e agora hei-de voltar a aqui pôr qualquer coisa de vez em quando. Conheço Machado de Assis, sim senhora. Conheço pouco, mas conheço. Cumprimentos da Dinamarca