17 de agosto de 2011

O inferno

Todos ouvimos já muitas vezes falar de infernos de gelo de outras tradições e até de tradições onde coexistem infernos de fogo e de gelo; e se o nosso Inferno mais regular é de fogo, também há partes do inferno que são geladas em descrições cristãs do inferno (ou, se preferirem, descrições do inferno cristão).

Para a minha saudosa avó, o inferno era de chuva. Parece que a estou a ouvir, a conversar com a vizinha do lado:
 
«Olhe, fiz agora um tanque de roupa, mas esta chuva é um inferno para enxugar…»
 Gustave Doré, gravura para o canto 22, linha 19, do Inferno de Dante (Wikimedia commons)

Sem comentários: