20 de abril de 2012

Árvores de chuchas [Crónicas de Svendborg #11]

As árvores de chuchas são uma tradição dinamarquesa. Quer dizer, não sei (nem ninguém sabe, pois não?) que alcance e idade precisa um fenómeno de ter para se lhe poder chamar tradição, mas digamos assim, para simplificar.
Quando chega a altura de deixar de chuchar, faz-se uma pequena cerimónia e pendura-se a chucha numa árvore. Às vezes, juntam-se várias chuchas num saquinho, depende, e é comum escrever uma cartinha de despedida, que se pendura também na árvore: “Adeus, minha amiga, minha fiel companheira de tantos anos, chegou a altura de me separar de ti…”, qualquer coisa assim.
A Wikipedia em dinamarquês tem, claro está, uma entrada “Árvore de chuchas”, mas é a página alemã "Schnullerbaum" que tem mais informação sobre esta estranha fruteira. E diz, curiosamente, que a primeira árvore de chuchas conhecida surgiu nos anos 20 do século passado aqui mesmo ao lado, na ilha de Thurø. Olhem lá tantas árvores de chuchas!

Foto: Wikimedia Commons



2 comentários:

Helena disse...

O que pensarão os pássaros?

E quem deita fora as chuchas todas estragadas pelo tempo?

Perguntas, só perguntas...

Quando a minha filha nasceu, a filha de amigos nossos, de três anos, trouxe todas as suas chuchas e biberões para dar à bebé. Tinha um ar tão orgulhoso, a pequenita que se sentia grande!

Vítor Santos Lindegaard disse...

Perguntas, só perguntas, mas para essas tenho eu uma resposta, Helena: não sei. É que não faço mesmo ideia...

Há destas árvores em Berlim?

As minhas filhas nunca quiseram chucha. Bem as tentámos convencer, mas nada...