27 de outubro de 2013

Mimesis?

Hoje, fomos der uma volta pela floresta fim-de-outono-quase-quase-inverno aqui perto de casa.

«Vê lá, que bonito», disse-me a minha mulher a certa altura, «parece uma pintura!».

Ouvi muitas vezes esta frase – ou frases parecidas –, mas nunca tinha pensado nisso: na velha discussão da relação entre a arte e o mundo real, haverá quem defenda que é a natureza que imita a arte?
 
[Sobre (mais ou menos) o mesmo tema, há na Travessa outro texto tão disparatado como este: rimésis]

2 comentários:

Helena disse...

Boa pergunta.
(o Rimésis também pergunta bem)

Também há aquelas cenas que "até parecem um filme". E os miúdos que "são mais engraçados que a televisão".

Sem esquecer o superlativo: aquelas cenas da natureza que nenhuma máquina fotográfica consegue captar com tanta riqueza e intensidade, ou que nenhum escritor conseguiria descrever. E aquelas cenas que, "se fosse um filme, ninguém acreditava".

Vítor Santos Lindegaard disse...

É claro, põe-se o problema dos direitos de autor: se um pintor descobrir que alguém o está a imitar, pode naturalmente levar o caso a tribunal e exigir alguma compensação. Mas parece que a natureza, mesmo quando reconhecida culpada, nunca paga nada a ninguém...