2 de novembro de 2013

Nascer onde nasce o sol

Há cerca de dois anos, disse-me a minha filha mais nova:
Sou meio dinamarquesa meio portuguesa, mas nasci na Dinamarca. Quando for velha, quero ir para Portugal e morrer lá – como o sol, que nasce a leste e se põe a oeste.
***
Não sei se é comum associar o nascer do sol ao lugar onde se nasce, mas dá, às vezes, bom resultados:

The Divine Comedy (Neil Hannon), "Sunrise" (1998), ao vivo no Palladium, Londres, 2004

4 comentários:

jj.amarante disse...

Talvez a sua filha ande a ler coisas sobre o antigo Egipto, os mortos iam para o ocidente do rio Nilo, acaba por ser uma costume antiquíssimo que caiu um bocado em desuso...

Vítor Santos Lindegaard disse...

Muito obrigado pelo comentário, j.j.amarante, não sabia desse costume egípcio. Vou perguntar à minha filha se leu alguma coisa sobre isso e depois lhe direi.

Vítor Santos Lindegaard disse...

Perguntei ontem à Siri. Diz que não sabia disso de Egito, que foi só uma coisa que pensou.

jj.amarante disse...

Foi então sintonia de pensamento com uns milhares de anos de permeio.