2 de abril de 2013

Os pensamentos são como as cerejas

Recordação de juventude: tinha um amigo que dizia que, se um marujo vive do mar, quem vive do ar é araújo. Conheço uma pessoa de apelido Araújo que deve estar agora na Bolívia de férias. Talvez em Sucre, que era um dos seus destinos. Em Sucre, veem-se penduradas dos fios telefónicos umas curiosas plantas de que quase se pode dizer que vivem do ar. Mas não é araújas que se chamam quando assim vivem: são aerófitas,que é uma forma específica de serem epífitas

Imagem de Wikimedia Commons: Tillandsias em fios telefónicos em Serrano, Bolívia


2 comentários:

Paulo Soriano disse...

Olá, Vítor.
Amigo, é muito bom poder falar consigo novamente.
Mais uma vez - e agora publicamente -, agradeço o agarimoso envio do livro "Faz de conta que histórias".
Gostei especialmente da narrativa "O resto da história de Bar-Timai", mas o livro todo é muito bom.
Convido o amigo para visitar o meu novo sítio, CONTOS DE TERROR (www.contosdeterror.com.br) - desenvolvido e administrado com a ajuda do amigo fluminense Luciano Barreto -, no qual tivemos o prazer de publicar um trabalho seu ("O condenado)".
Um forte abraço.

Vítor Santos Lindegaard disse...

Viva, Paulo, há muito tempo que não dava notícias. Como vai isso? Muito obrigado pelos elogios e pelo endereço do Contos de Terror, que acompanharei, claro está, com todo o prazer.

Um grande abraço, agora já não de Moçambique, mas sim da Dinamarca.

Vítor